Filipe Pinto Automóveis na Imprensa - Auto Compra e Venda - Parte 2 (Entrevista)


Filipe Pinto Automóveis na Imprensa - Auto Compra e Venda - Parte 2 (Entrevista)

 

Introdução:
 
Nascida no ano 2000 a Filipe Pinto Automóveis orgulha-se de ser já uma referência na comercialização de veículos novos, semi-novos e usados nacionais da melhor qualidade. Ao longo da última década, a Filipe Pinto Automóveis tem sabido ler o futuro e as vitórias têm sido muitas em vários terrenos, quer na comercialização de viaturas, quer no desporto automóvel. As coordenadas foram as correctas e a determinação para alcançar tanto sucesso deveu-se, sem dúvida, ao seu proprietário, Filipe Pinto. 
Bruno Pinto, gestor de marketing da empresa, dá-nos a conhecer alguns segredos que culminaram num enorme êxito empresarial.
 
ACV: A criação da Filipe Pinto Automóveis deve-se muito a uma vontade em manter viva uma tradição familiar...
BP: Exactamente a “Filipe Pinto Automóveis”, desde a sua génese, apresenta-se ao mercado como uma marca que se quer diferenciar pela sua componente de inovação e criatividade, privilegiando a relação com o cliente, mas nunca descorando a imagem de transparência que nos foi conferida ao longo do tempo e o conhecimento que nos foi transmitido pelos nossos antepassados.
 
ACV: Comemoram agora 10 anos de existência, uma data marcante no mês de Dezembro. Este ano ganha ainda mais significado, com a apresentação da nova imagem da Filipe Pinto Automóveis...
BP: Este é sem dúvida um ano histórico para a empresa, não só por celebrar o seu 10º aniversário, mas porque queremos que seja o ano de consolidação da empresa num mercado extremamente competitivo. É com este intuito que em Dezembro apresentaremos uma nova imagem, que se apresenta como uma evolução da forma como temos sido identificados, tornando os elementos corporativos mais adaptados à nossa visão futurista, enérgica e transparente. Por outro lado, esta data será também histórica pelo lançamento do novo site, construído a pensar apenas na experiência do utilizador e na afirmação da empresa com um “player” de referência no mercado online.
 
ACV: E o vosso envolvimento no desporto automóvel... Como se criou essa ligação?
BP: A ligação ao desporto automóvel, cria-se como um sonho de uma criança qualquer. O sonho do Filipe tem diversos pontos altos, dos quais destaco: a altura em que lhe oferecem o seu karting, o momento em que se iniciou nos ralis e que acabaria por culminar com a vitória de vários títulos nacionais, e mais recentemente, a participação em provas de velocidade e vitória na Porsche Super Cup.
 
ACV: Esse envolvimento no desporto automóvel permitiu à Filipe Pinto Automóveis alcançar ainda maior notoridade... Como foi esse percurso de vitórias e títulos?
BP: Numa altura em se fala tanto na importância das nossas redes de relacionamentos para atingirmos os nossos objectivos profissionais e pessoais, os projectos em que nos envolvemos no desporto automóvel foram uma grande mais-valia, permitiram-nos principalmente, conhecer e dar a conhecer. Em todo este percurso, destaco a participação num projecto que desde o início foi de encontro aos valores e cultura da nossa empresa, um projecto estrondoso em termos de notoriedade e visibilidade, ou seja, trazer para Portugal o Porsche 997 GT3, o primeiro GT a correr no Campeonato Nacional de Ralis com o Mex Machado dos Santos.
 
ACV: O dinamismo é uma das qualidades sempre presentes nas campanhas da Filipe Pinto Automóveis. É igualmente notória uma preocupação em manterem um contacto directo com o meio envolvente onde estão. Falo, por exemplo, da campanha da Quinzena de Segurança que realizaram nas escolas do concelho. Como foi essa experiência?
BP: Como disse anteriormente, a “Filipe Pinto Automóveis” pretende ser uma marca aberta ao mercado, em que a relação e a preocupação com o público deve ser uma constante. Olhamos para as pessoas como alguém que nos pode ajudar a atingir os nossos objectivos, mas temos também a obrigação de as ajudar a atingir os seus objectivos pessoais, satisfazer as suas necessidades e expectativas. Aqui as pessoas não são vistas como meros consumidores, mas como alguém que será co-produtor da nossa história e que olhará para a “Filipe Pinto Automóveis”, como uma empresa também sua. 
A acção de que fala, é uma das que gostamos de salientar e que vai de encontro ao que referi. Há uma necessidade enorme de consciencializar as crianças sobre os perigos das nossas estradas e assim evitar o tipo de desgraças que assistimos no nosso quotidiano. Assim, incentivamos centenas de crianças a reflectir sobre esta temática e a passá-la para o papel sob a forma de desenhos. O resultado foi magnífico, os desenhos eram fantásticos e acabariam por ser repercutidos na decoração de uma viatura da empresa. A iniciativa acabaria por ter impacto em mais pessoas do que imaginávamos, familiares e amigos queriam tirar uma foto ao carro, todas as crianças assinaram o carro, todos participaram na concepção de um momento da vida da empresa que muito nos orgulhamos. 
 
ACV: A vossa determinação na criação de uma imagem coerente e de confiança levou-vos a realizar uma campanha com um enorme sucesso... "A cara da Filipe Pinto Automóveis". Superou as vossas expectativas?
BP: Neste momento, pensamos ter uma estrutura interna capaz e mais do que suficiente para quebrar barreiras geográficas, chegar aos nossos clientes, onde quer que eles estejam. Temos em curso, um projecto de trazer para o litoral norte a nossa marca, contudo, enquanto o mesmo não é concluído temos que arranjar formas criativas de fortalecer as nossas redes. A “Cara Filipe Pinto Automóveis” tem elegido embaixadores da empresa por todos os cantos do distrito, pessoas que circulam com viaturas nossas e que partilham os mesmos valores que a nossa marca, estes, acabam por a difundir por todo o lado onde passam. Em relação a este programa, só temos pena não podermos eleger mais do que um representante por concelho, e assim, satisfazer todos aqueles que se dirigiram a nós.
 
ACV: A coragem de avançar com um projecto desta dimensão sugere que têm uma grande confiança nos vossos clientes e vice-versa... Como caracterizam o vosso segmento de mercado?
BP: Consideramos ter uma estrutura leve, qualificada e dinâmica, que nos permite fazer uma rápida adaptação aos condicionalismos do mercado em que nos inserimos. Privilegiamos produto nacional de qualidade garantida, que nos confere um grau de confiança e transparência capaz de nos diferenciar da grande maioria dos agentes no mercado. Gostamos de ter aquilo que os nossos clientes procuram em determinado momento, contudo, e apesar de também vendermos novos e usados, reconhecemos que o nosso grande volume advém do mercado do semi-novo. Temos uma carteira de clientes bastante disciplinada, qualificada e exigente, o que nos obriga a que cada dia seja, para nós, uma oportunidade para sermos melhores.
 
ACV: O futuro serᠣertamente repleto de ideias inovadoras. Algum projecto de maior dimensão que gostasse ainda de concretizar?
BP: Os desafios irão sempre continuar, as oportunidades não irão desaparecer, contudo, e no imediato, pretendemos abrir um espaço no litoral do distrito, que nos coloque mais perto de uma fatia grande dos nossos clientes. Como privilegiamos a relação com eles, temos de estar perto quando precisarem de nós!
 
30 de Novembro de 2010